As Lendas do Destino – O Grande Tubarão

Isonade Destino

Se existe uma criatura nos mares que divide opiniões, essa sem duvida é o tubarão. Muitos o consideram o grande “dono dos mares” e possuem grande admiração, ao mesmo tempo que muitos o temem devido aos encontros com humanos que nem sempre tem um desfecho agradável, apesar de na grande maioria das situações não terminarem com a morte da vitima, já que é de conhecimento comum que não fazemos parte do seu “menu gastronómico”.

Uma das primeiras escolhas que os jogadores tem ao iniciar a sua jornada em Nioh, é escolher um entre três Espíritos Guardiões, sendo eles: Isonade, Kato e Daiba-Washi, e é justamente em relação a lenda do primeiro que esse capitulo será focado.

No jogo Isonade é o Espírito Guardião, mais indicado principalmente para quem não tem muita experiência com jogos nesse estilo, já que a sua habilidade principal é mostrar no mapa a localização dos inimigos, algo que sem duvida irá facilitar a jornada, já que o jogador dificilmente será surpreendido pelos inimigos, sendo então pouco indicado para aqueles que querem um desafio maior ou ter uma experiência totalmente as cegas.

Porém, apesar de ser um grande aliado de William Adams no jogo, a sua lenda não mostra uma relação tão amigável assim com os pescadores japoneses.

Isonade, em japonês 磯 撫 で (sendo possível traduzir literalmente como “Destruidor de Praias”) é uma misterioso yokai marinho, que poderia ser encontrado nas águas rasas e costeiras de Matsuura 松浦市 localizada na província de Nagasaki 長崎市. A sua própria geografia é bem peculiar, já que Matsuura está localizada a oeste da grande ilha de Kyūshū 九州, sendo a cidade rodeada por três grandes montanhas, com uma única saída para o Mar Genkai.

Segundo as lendas, esse yokai marinho percorria as costas rochosas em busca de barcos para destruir e devorar os seus tripulantes. Com um corpo semelhante ao de um tubarão, a sua pele era coberta por espinhos metálicos que eram utilizados para prender as suas presas e as levar para o fundo do mar, onde eram devoradas.

A maioria das lendas afirmam, que na verdade um Isonade nunca era totalmente visto, sendo que apenas a sua nadadeira em formato de gancho emergia das águas, e agarrava os marinheiros que por sua vez, eram levados para a agua onde seriam devorados.

Apesar do seu grande tamanho, esse yokai eram descritos como criaturas extremamente silenciosas e imperceptível. É dito, que a sua presença era antecedida por ventos fortes e uma mudança na corrente marítima, porém, quando os marinheiros notavam essas mudanças, já era muito tarde pois o Isonade já estava próximo do barco. Também, existem lendas que afirmam que o Isonade atacava pessoas que estavam nas praias, o que poderia então explicar a origem do seu nome.

Por mais estranho que isso possa parecer, a morte pelo Isonade era descrita como silenciosa e quase pacifica, já que a vitima seria levada calmamente para as profundezas do oceano, em total silencio e já mortas, seriam consumidas por inteiro.

Apesar dessa fama e relação terrível com os pescadores japoneses, há relatos de que muitos pescadores realizavam rituais para o Isonade permitir que ele tivesse uma boa e calma pesca durante o tempo que estivesse no mar, para assim permitir regressar a casa vivo e alimentar a sua família.

Curiosidades

Nagasaki foi fundada por navegadores portugueses na segunda metade do século XVI, a tornar-se um centro de influencia português e de outros povos europeus ao longos dos séculos XVI-XIX. Inclusive em 30 de janeiro de 2007, as igrejas e outros sítios de predominância cristã da cidade entraram na lista de candidatos a Património Mundial da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Nagasaki teve ainda uma grande importância militar, já que serviu de base da Marinha Imperial Japonesa durante a Primeira Guerra Sino-Japonesa e durante a Guerra Russo-Japonesa (ambas com vitoria do Japão). Também durante a Segunda Guerra Mundial, tornou-se a segunda e, até hoje, a ultima cidade do mundo a ser atacada por uma bomba nuclear.

A bomba caiu em Nagasaki, no dia 9 de agosto de 1945, sendo um tipo bomba de fissão de plutónio, que ganhou o nome de “Fat Man“. Apesar de ter o dobro da potencia da bomba que caiu em Hiroshima 広島市 três dias antes, os danos foram menores e menos extensíveis, pois os condições climatéricas em Nagasaki não permitiram que a bomba pudesse atingir com precisão o alvo, que devido também a sua geografia montanhosa, acabou por ter parte da força contida. Apesar disso, os dois ataques resultaram na morte de mais de 200 mil pessoas (na sua maioria civis) resultantes dos graves ferimentos decorrentes das explosões e da radiação.

Esse é um dos poucos yokais que realmente pode ter tido como origem uma criatura real, no caso o Megalodonte, uma espécie de tubarão gigante que viveu entre 16-20 milhões de anos atrás no período Miocénico no Oceano Pacifico. Acredita-se que essa criatura teria entre 15-20 metros, podendo chegar até a 50 toneladas, sendo três vezes maior que um Tubarão-Branco. Apesar de não haver nenhuma comprovação cientifica, o Megalodonte é uma das criaturas que muitos acreditam que até hoje pode existir em zonas pouco ou nada exploradas pelo ser humano, a existir relatos de pessoas e pescadores ao redor do mundo que afirmam já ter visto essa criatura nos dias atuais.

Isonade é um Espírito Guardião dentro do Nioh, do elemento água.

No decorrer do jogo, iremos encontrar outras alternativas para a habilidade de ver a localização dos inimigos no mapa, o que torna a habilidade de Isonade, útil apenas no inicio do jogo.

Caso não tenha escolhido, o Isonade como seu Espírito Guardião no inicio do jogo, é possui obtê-lo na missão secundária de nível 31, na região de ChugokuOs Três Deuses Furiosos.